Archive for fevereiro \24\UTC 2010

Entendendo Redes Sociais e Mídias Sociais assim como suas ferramentas

24/02/2010

Estava na pós graduação no fim de semana que passou quando a Adriana Oliveira veio me perguntar: Redes Sociais e Mídias Sociais são sinônimos ? Confesso que quando li senti um pequeno frio na barriga, eu sabia que não eram sinônimos, mas sabia também que era um assunto que gerava muita dúvida e eu mesmo tinha dúvidas se saberia explicar corretamente isto para ela. Sabe o que aconteceu ? Virou post !

O fato também de eu ter um blog e estar redigindo o post não quer dizer que eu seja o dono da razão. Minha intenção é compartilhar minhas ideias e aprender com todos vocês.

Logo após o frio na barriga do momento da pergunta veio um filme na minha cabeça. Este filmezinho era lá pelos anos de 2004 quando eu estava saindo do curso de engenharia química e me aventurando na química que eu sentia pela Publicidade e Propaganda.

Para começar este post vou explicar que nesse filmezinho que veio em minha cabeça veio que no início da faculdade aprendemos as diferenças entre Publicidade e Propaganda.

Publicidade: É o ato de anunciar um produto ou serviço através de um anúncio na mídia, mediante pagamento, seja qual veículo for. Expliquei aqui com minhas palavras, confira o que diz a wikipedia.

Propaganda: é o ato de uma informação se propagar por meios naturais, no boca a boca, sem ter por trás um anunciante pagando por isto. Eu sigo esta linha de pensamento.

Alguns dizem que publicidade e propaganda no Brasil são sinônimos. Que divergem por motivos de traduções. Outros alegam que propaganda está ligado, diretamente, a um partido político. Confira + na Wikipedia

Justamente por essa diferença nos conceitos e por diferentes linhas de pensamento existirem que me veio esta lembrança.

Redes Sociais hoje estão associadas ao orkut, ao twitter, ao facebook, linkedin e tantos outros que você pode ver na lista que separei aqui.

Por sorte, quando determinado assunto começa a ter grandes proporções num país e com certeza absoluta, em muitas partes do mundo, através da internet, acabamos conhecendo profissionais sérios, que dominam determinado assunto.

Eu já tinha visto e acabei até postando um vídeo do Augusto de Franco explicando que o twitter, o facebook, o linkedIn, não eram redes sociais e sim ferramentas que permitiam pessoas a criarem suas próprias redes sociais, sejam de relacionamento, de troca de links ou de contatos propfissionais.

Então Redes Sociais são focadas no relacionamento, entre pessoas, com um mesmo objetivo. Pode ser feito online, através dessas ferramentas citadas acima, ou até mesmo pelo msn, numa conversa com mais pessoas, por um grupo de email ou até como podem e de fato acontece, offline.

A Profª Drª Luciana Panke chegou a comentar exatamente isso nesta aula da pós que eu estava com o cérebro a mil, pensando em todos esses conceitos. Aquela nossa turma da pós, era uma rede social. Aliás, um detalhe importante. Para ser uma rede social é fundamental que as pessoas que estejam se relacionando tenham um objetivo em comum. O que de fato, as vezes não acontece…

Pronto, agora com esses tópicos descritos abaixo fica faltando o termo mídias sociais.

Mídias Sociais são como a publicidade. Precisam de um anunciante, um produto ou serviço, pago. Quando eu estava pensando neste post, me veio a cabeça que alguém perguntasse: Mas estas ferramentas de redes sociais na internet, a maioria são gratuitas?

Sim, é verdade. Mas elas são utilizadas como veículo. E necessitam uma estrutura por trás, que depende de investimento e profissionais qualificados. Ou seja, seu sobrinho que passa o dia todo no orkut, não serve.

Outra coisa que eu fiz antes de fazer este post foi perguntar a um profissional do mercado, qual era sua opnião. Perguntei pro Roberto A. Loureiro, da Tecnisa se ele gostaria e se tinha tempo de esclarecer esta dúvida de tantas pessoas.

Fiquei feliz com a resposta dele pois segue na mesma linha que eu entendia.

Eu vejo redes sociais como relacionamento e mídias sociais mais como um veículo. Roberto A. Loureiro

Ainda tentando me cercar de todos os argumentos possíveis para fazer um bom post para todos vocês, e sabendo que muitos leitores do blog são professores renomados e que trabalham diariamente com mídias sociais fui pesquisar na wikipedia novamente:

O conceito de Mídias Sociais (social media) precede a Internet e as ferramentas tecnológicas – ainda que o termo não fosse utilizado. Trata-se da produção de conteúdos de forma descentralizada e sem o controle editorial de grandes grupos. Significa a produção de muitos para muitos.

Eu concordo em partes. Realmente uma das características das mídias sociais é a produção de conteúdo na forma muitos para muitos, descentralizado. Desde que seja utilizado por uma empresa, que tenha um produto ou serviço, que vise obter um relacionamento com seu público, fazendo disto tudo, um veículo, de mídia.

Para fomentar esta discussão eu fui ao twitter e ao skype e perguntei para algumas pessoas:

Redes Sociais é o nome que colocaram para os sites que fornecem a possibilidade das pessoas se reunirem por qualquer que seja o motivo.
Mídias Sociais é o nome que colocaram para o trabalho de marketing online dentro das redes sociais.
Eu não gosto de nenhum dos dois nomes, pois rede social é qualquer grupo de pessoas interligadas, por exemplo: seu trabalho ou seu grupo de jogatina. E “mídias sociais” porque é derivado dele. Leandro Bravo
Ligar redes sociais a mídias sociais é um erro que muitos profissionais ainda insistem. Em um resumo poderia dizer que Redes sociais são o conceito que a humanidade já possui a vários mil anos e Mídias Sociais é o meio que elas exercem esse conceito, seja ele no orkut ou em uma tabacaria que reune pessoas ligadas a um mesmo objetivo.
Oscar Ferreira
Mídias sociais estão para canais de TV assim como redes sociais estão para aparelhos de TV. Fábio Seixas

Agora que a discussão está aberta eu espero saber se você leitor entendeu a diferença entre redes sociais e mídias sociais. Quero saber se este post ajudou no seu entendimento. Se você concorda quais os pontos em comum com o meu pensamento. Se não concorda, fique a vontade para expor os pontos que você não concorda. Deixe seu comentário e divulgue o Blog Mídias Sociais.

Fonte: Mídia Bom

Anúncios

Marcas avançam nas redes sociais

24/02/2010

Orkut, Twitter, Facebook e blogs já fazem parte da realidade de muitas marcas, mas ainda há bastante dúvida sobre o que pode ou não ser feito nas mídias sociais. “Algumas marcas já avançaram bastante, mas ainda há quem não acordou para as redes”, disse Henrique Vieira, diretor da BG Interativa.

A Ginga tem usado as mídias sociais como ferramenta de comunicação para diversos clientes. Um dos cases de sucesso foi o trabalho para os filmes da saga “Crepúsculo”. Foi criado um site para o primeiro dos quatro longas-metragens. O endereço abrigou as novidades do segundo filme da série, “Lua Nova”, e em breve  abordará “Eclipse”, que deve estrear este ano.

Hoje são mais de 85 mil usuários e a intenção é chegar a 160 mil com o novo filme. “Em uma das ações, convidamos os fãs a fazer clipes do filme que foram exibidos no ‘Fantástico’. Combinamos conteúdo com informação”, falou del Priori.

A BG Interativa também está de olho na nova tendência. A agência criou ações de apoio para o concurso Beleza Mundial nas redes sociais. “A Impala agora está aprofundando e fortacelendo a comunicação. Com o fim do concurso, o foco foi para o lançamento dos produtos”, disse Vieira.

Outra marca de cosméticos que está em redes sociais é a Natura. A empresa começou monitorando o Orkut, mas sem interferir já que a rejeição para marcas nessa rede era grande.

Foram criados blogs, como o Natura Cabelos, por exemplo, com dicas de beleza. “Percebemos que não dava para parar. Há três ou quatro meses entramos no Twitter. Nove pessoas dentro da Natura são responsáveis por responder as perguntas dos usuários. O consumidor gosta de ver que a marca o achou no seu espaço sem ser intrusiva”, explicou Marcio Orlandi, gerente de internet da Natura.

O Twitter é usado pela ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) como ferramenta de relacionamento. O perfil é seguido não apenas por alunos, mas por quem tem interesse no assunto em geral. “Uma escola de negócios tem de estar alinhada com as novidades. Não pode apenas acompanhar, mas ser tendência”, disse Ismael Rocha, diretor de extensão e operações da ESPM.

O relançamento da marca Penelope Charmosa, da Warner, foi todo baseado nas redes sociais. A estratégia contou com blog, Orkut, Twitter, Facebook e Flickr. “Estamos tendo um retorno muito bom. Tanto que devemos lançar outras duas marcas assim”, contou Marcos Bandeira de Mello, diretor geral da Warner.

A Caloi monitora todas as manifestações envolvendo sua marca nas mídias sociais. Além de atender as solicitações dos consumidores, a empresa divulga os produtos e faz ações promocionais. “A Caloi patrocinou o BikeTour e sorteou, pelo Twitter, 20 inscrições para o passeio ciclístico”, disse Ana Paula Nogueira, coordenadora de marketing da Caloi.

A Fischer+Fala! fez uma ação muito criativa para a Uipa (União Internacional Protetora dos Animais). Eles fizeram perfis para cada cachorro que precisa de adoção. “Em três dias, os cachorros já tinham mais de mil amigos”, disse Rafael Merel, diretor de criação da agência.

O laboratório Fleury, além de usar o Twitter para ouvir o cliente, utiliza o canal para levar os seguidores ao site da empresa, que é especializado em conteúdo de saúde.

A Audi, por exemplo, é uma das marcas que está totalmente inserida no ambiente de mídias sociais. No site da montadora, é possível personalizar uma página para receber informações de diversas redes sociais ao mesmo tempo. A marca também mantém um personagem, Guto Kleien, para interagir com o internauta com perfil no Orkut, no Twitter e no Facebook.

Complementando o texto
Nesse vídeo sobre o lançamento da Rede Social Sonico no Brasil, alguns especialista expoêm suas opiniões sobre as marcas nas Redes Sociais:

Texto: Chico Montenegro Fonte: Mídia Social

Tênis envia posts para o Twitter a cada passo dado

08/02/2010

Gente,

Pra encerrar o dia, uma notícia que espanta pelo nível de neurose que vêm nos atingindo. Como seria um reply para este perfil? E o tão propagado limite de posts no twitter?  O futuro dirá!

“Como seriam os posts de passos de uma pessoa? Para responder a pergunta, Ricardo Nascimento e Tiago Martins, do Popkalab, criaram o Rambler, um tênis que tuíta.

Cada passo dado pela pessoa vai para um perfil no Twitter. Com um sensor sob a sola, o Rambler detecta quando o usuário está andando. A informações é enviada por Bluetooth para um celular que faz os posts no microblog.

Ao detectar uma quantidade específica de pressão na sola, o sensor envia a palavra “passo”. Em outros momentos, o símbolo do ponto “.” é enviado.

Também é possível prever a velocidade do tênis a partir dos passos dados. Para acompanhar o Rambler, é só visitar o perfil no Twitter.”

Fonte: Gigablog (UOL)

Facebook planeja serviço de email para brigar com Google

08/02/2010

O pessoal do Facebook está trabalhando em um novo serviço de email que tem como objetivo bater de frente com GMail, Yahoo Mail, AOL Mail e outros sistemas online gratuitos.

Segundo especialistas, as chances do serviço ser bem sucedido são grandes. É que para centenas de milhões de pessoas, o Facebook é o centro de todas as operações online. É na rede social que as pessoas batem papo com os amigos, trocam informações e ficam por dentro das novidades dos dois mundos. Este é apenas o início de um processo que deverá transferir catálogo de endereços, email, chat e até plataforma VOIP para dentro do Facebook.

Fonte: Olhar Digital

Cultura Digital na Social Media Week SP

07/02/2010

A Social Media Week é uma conferência que ocorre simultaneamente em importantes cidades globais, como Nova York, Berlim, Londres, São Francisco, Toronto e, em 2010, São Paulo entrou nesta importante rota. Segundo a organização, o tema desta edição discutiu Mídias sociais e uma sociedade conectada: explorando o impacto na cultura, nas comunicações de negócios e na sociedade como um todo.

Na quinta-feira, a editora da PIX, Bia Granja, falou sobre Cultura Digital de uma maneira leve e inteligente, trazendo curiosidades e dados interessantes para os apaixonados por social media (nós, por exemplo :D ).

A edição brasileira, que ocorreu na sede da DM9, na ESPM/SP e no The Hub, teve vagas disputadíssimas, e atraiu o interesse de diversos espectadores que acompanharam pelo livestream e através da tag #smwsp, no Twitter. A programação contou com palestras sobre ativismo digital, netweaving,  mapeamento colaborativo, entre outras.

Na quinta-feira, a editora da PIX, Bia Granja, falou sobre Cultura Digital de uma maneira leve e inteligente, trazendo curiosidades e dados interessantes para os apaixonados por social media (nós, por exemplo :D ).

Confiram o vídeo da palestra no site da Cultura digital:

http://migre.me/jaTk

Fonte: Cultura Digital