Twitter vendedor

Ele foi criado em 2006, teve as primeiras contas abertas no Brasil em 2007, estourou em 2009 e terá este ano que dizer a que veio. Mesmo sem um plano de negócios definido, o Twitter, palavra mais mencionada na web hoje, conquistou internautas de todo o mundo. O Brasil, com quase 10 milhões de usuários, lidera o ranking dos que permanecem mais tempo no serviço: 57 minutos por mês, ultrapassando os britânicos e norte-americanos, segundo pesquisa do IBOPE Nielsen Online. Os números e a força da ferramenta chamaram a atenção do mundo corporativo, que testa diferentes formas de usar a rede de microblog.

Um dos exemplos brasileiros mais bem-sucedidos é o do site camiseteria.com. A loja virtual que vende camisetas com estampas criadas por designers e escolhida pelos usuários já fazia sucesso na rede. Com um modelo open-source baseado na participação do internauta, a Camiseteria soube como poucas capitalizar seu sucesso no Twitter. Com milhares de seguidores, a empresa foi a primeira a fazer uma campanha de retuíte (que significa passar para frente o tuíte original) na rede. Obteve críticas, mas também muita repercussão. “Estamos sempre inventando coisas diferentes para testar”, explica Fábio Seixas, dono da empresa. Ele diretamente e mais duas pessoas são responsáveis pela conta no Twitter (@camiseteria), que além de promover campanhas e produtos, também faz atendimento ao consumidor e funciona como um canal de divulgação da marca. Atualmente, o microblog é responsável por 12% das vendas feitas na loja e a expectativa é que este número cresça com a popularidade cada vez mais alta da ferramenta.

Outra que apostou no Twitter para desenvolver seus negócios foi o e-commerce comprafacil.com. A empresa, que já trabalhava com blog corporativo para reforçar as vendas, viu no serviço uma forma de potencializar o relacionamento com o consumidor. O que já fazia sucesso no blog – o personagem robô Facilita – foi transportado para o serviço de microblog (@BlogCompraFacil). Além de divulgar promoções, explicar funcionalidades dos produtos e atender a demandas dos clientes, o robozinho personifica na web o atendimento ao consumidor. “Nosso principal objetivo é criar relacionamento da marca com os clientes”, explica Gustavo Bach, diretor de Marketing da loja virtual. Já na primeira ação via Twitter, o retorno foi além do esperado. A campanha, que consistia em um leilão exclusivo para seguidores com produtos eletrônicos da loja, contou com a interação de 300 participantes e teve mais de 1.200 lances. Depois dele, a empresa promoveu mais três leilões. Segundo Bach, a ação conseguiu triplicar o número de seguidores. “Passamos de 2 mil para quase 6 mil usuários conectados conosco”, conta. A empresa também investe em monitoramento de mídias sociais para registrar a percepção do consumidor. “Além de saber o que falam de nós, podemos agir mais rápido em caso de comentários negativos”, explica Bach.

Fonte: Diário do Comércio Online c/ informações IBOPE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: